Pinga-Fogo

Opinião: Polêmica com Bivar pode ter sido estratégia de Bolsonaro

Ter sido barriga de aluguel para Bolsonaro fez bem, mas também fez mal ao partido. Afinal, nesse tipo de acordo, quem gera não pode reivindicar maternidade

Marcelo Aprigio
Marcelo Aprigio
Publicado em 09/10/2019 às 8:10
Artigo
Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Ter sido barriga de aluguel para Bolsonaro fez bem, mas também fez mal ao partido. Afinal, nesse tipo de acordo, quem gera não pode reivindicar maternidade - FOTO: Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Leitura:

O portal do PSL Nacional entrega um indício de como são as coisas entre Luciano Bivar e o presidente da República. Mesmo sendo o principal nome do partido, o site não tem, em toda a página principal, nenhuma foto de Bolsonaro. O nome de Bolsonaro aparece duas vezes na capa: uma com elogios de Bolsonaro a Bivar, outra com um artigo de Bivar, sobre Bolsonaro. Das dez fotos na página principal do PSL, Bivar aparece em seis, uma é da fachada do Congresso Nacional e as outras são de Fernando Francischini, da CCJ na Câmara. 

Ter sido barriga de aluguel para Bolsonaro fez bem, mas também fez mal ao partido. Afinal, nesse tipo de acordo, quem gera não pode reivindicar maternidade.

PRN de Collor

Assim que Bolsonaro foi eleito, um Bivar preterido para cargos como a presidência da Câmara dos Deputados, em 2018, foi taxativo: "Eu não posso tornar o meu partido como foi o de Collor, o PRN, que com a queda dele o partido acabou-se". Bolsonaro recomendar ao apoiador que esqueça o PSL e Bivar é só mais um capítulo. A novidade é ter dito, “sem querer”, a dezenas de câmeras, com um pedido, ingênuo, de: “não divulga isso, não”.

Quase sempre, as polêmicas de Bolsonaro soam apenas como estupidez e falta de tato. Dessa vez parece mesmo ser estratégia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias