ELEIÇÕES

PT x PSDB em mais um clássico no Nordeste

Os primeiros têm levado vantagem no Nordeste. Mas este ano Pernambuco responde pela grande derrota do PT na região

Franco Benites
Franco Benites
Publicado em 11/10/2014 às 16:55
Leitura:

Desde 1994, PT e PSDB vivem um Fla x Flu político na disputa pelo comando do País. Nessa briga, quem joga em casa no Nordeste, com quase toda a torcida a favor, são os petistas. No primeiro turno das eleições deste ano, a presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição, venceu em oito dos noves estados nordestinos. A exceção foi Pernambuco, onde perdeu para Marina Silva (PSB). Ainda assim ficou muito à frente de Aécio Neves (PSDB). Ao que tudo indica, Dilma seguirá como a preferida do eleitor do Nordeste. Pesquisa divulgada pelo Datafolha na última sexta aponta que a presidente tem 60% das intenções de voto contra 31% de Aécio na região. Pelo Ibope, a petista tem 59% e o mineiro, 32%.

“O PT acabou dando resposta às questões de desigualdade social e regional”, avalia o cientista político Uribam Xavier, da Universidade Federal do Ceará (UFC), para explicar a vantagem de Dilma.

O cientista político Adriano Oliveira, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), levanta outros motivos do sucesso do PT na região .“A última pesquisa do Datafolha, antes da eleição do primeiro turno mostra que o Nordeste concentra 61% dos eleitores com renda familiar até R$ 1.448,00. É nesse intervalo de renda que Dilma conquista alto porcentual de eleitores em razão dos benefícios dos programas sociais como o Bolsa Família”, afirma.

Para Adriano Oliveira, a atuação do PT no Nordeste gera obstáculos ao diálogo que Aécio tentará travar com os esses eleitores. “O PSDB vai centrar no discurso de que fará mais pelo Nordeste, mas é mais fácil o eleitor captar a mensagem de Dilma, que questionou porque os rivais não fizeram mais pela região antes”, observa.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias