Rede

Cotado para vice de Marina, Marcos Palmeira diz que 'não é o momento'

O ator negou a possibilidade. ''Fiquei muito honrado, nunca me imaginei estar nesse lugar, mas não é o momento'', disse

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 30/07/2018 às 20:28
Foto: Dayvison Nunes/JC Imagem
O ator negou a possibilidade. ''Fiquei muito honrado, nunca me imaginei estar nesse lugar, mas não é o momento'', disse - FOTO: Foto: Dayvison Nunes/JC Imagem
Leitura:

Na semana da convenção que confirmará Marina Silva na disputa pelo Planalto, surge mais um nome como possível vice na chapa: o ator Marcos Palmeira.

Filiado à Rede e apoiador de Marina desde 2010, o global apareceu como "prata da casa", ao lado do presidente do Flamengo, Bandeira de Mello, e Paes de Barros, um dos pais do Bolsa Família. O deputado federal Miro Teixeira (RJ) também era cotado, mas deve se lançar ao Senado, na coligação da Rede com o Podemos no Rio.

Na sexta-feira à noite, o coordenador de alianças da Rede, Pedro Ivo Batista, disse que "ele sempre foi filiado e dignificaria nossa chapa". Ao jornal O Globo, contudo, o ator negou a possibilidade. "Fiquei muito honrado, nunca me imaginei estar nesse lugar, mas não é o momento", disse.

Alianças

As soluções domésticas são um "plano B", caso a Rede não consiga alavancar alianças para o palanque de Marina. No sábado, Pedro Ivo ofereceu, pela primeira vez, a vaga de vice para um ex-aliado: o PV.

Marina se encontrou com o presidente do PV, José Luiz Penna, na semana passada. A reunião foi a primeira em oito anos, desde que Marina deixou a sigla para fundar a Rede. Após desgastes da eleições de 2010, o encontro foi encarado como uma tentativa de "quebrar o gelo". Mas o convite para a chapa foi feito apenas na convenção do PV, no sábado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias