Debate

Em debate, Maurício Rands afirma que falta investimentos para o Estado

Ao avaliar a BR-232, Maurício Rands (Pros) afirmou que não se sente seguro nas estradas do Estado

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 28/08/2018 às 10:38
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
FOTO: Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Quando questionado sobre a qualidade da BR-232 no debate da Rádio Jornal realizado nesta terça-feira (28), o candidato ao governo Maurício Rands (Pros) afirmou que não existem investimentos suficientes para o Estado e deu como exemplo a BR-232. "Me dá uma angustia ver um patrimônio de Pernambuco se acabando. Fui líder do presidente Lula com articulação em Brasília e vou dialogar pois o Estado perdeu força política. Para melhorar isso, vamos reparar os blocos da estrada se e isso permitará que as empresas participem, que gerem empregos para os pernambucanos", afirmou o candidato. 

E mais uma vez, Rands aproveitou para 'catucar' o governador Paulo Câmara (PSB), afirmando que o atual governo é um dos responsáveis pela falta de investimento para Pernambuco. "Em Pernambuco falta muito investimento, onde foram investidos apenas 1 bilhão de reais, onde há 34 bilhões disponível. O dinheiro do Estado não é suficiente para que Pernambuco precisa, para os hospitais, para as estradas. Com a minha experiência vou trazer recursos para que possemos melhorar as estradas, por exemplo", contou. 

Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC ImagemFoto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC ImagemFoto: Diego Nigro/JC Imagem
-

Debate

Ao realizar a primeira pergunta, Maurício Rands (Pros) questionou  Paulo Câmara (PSB) sobre a promessa de quatro hospitais para o Estado. Em resposta, Paulo afirmou de diversas obras realizadas no seu mandato. "É isso que leva a politica a decrescença é muito fácil prometer, na propaganda de TV e rádio essas promessas não cumpridas", afirmou Rands durante a sua réplica.

Antes do início do debate, Rands também chegou a afirmar que mesmo o seu partido sendo aliado do Partido dos Trabalhadores (PT), o seu apoio ao candidato a presidência Ciro Gomes (PDT) não influenciará em nada. "Por exemplo, Silvio Costa faz parte da nossa chapa e apoia Lula, mas ele tem lealdade. O nosso apoio a Ciro não afetará em nada", pontuou.

Últimas notícias