JORNAL NACIONAL

'Meu salário não diz respeito a ninguém', diz Renata Vasconcellos a Bolsonaro

Resposta da jornalista veio após o candidato do PSL sugerir que William Bonner recebe um salário maior do que o dela

JC Online
JC Online
Publicado em 28/08/2018 às 21:16
Foto: Reprodução/TV Globo
Resposta da jornalista veio após o candidato do PSL sugerir que William Bonner recebe um salário maior do que o dela - FOTO: Foto: Reprodução/TV Globo
Leitura:

A participação de Bolsonaro em sabatina promovida pelo Jornal Nacional, na noite desta terça-feira (28), levou o nome da jornalista Renata Vaconcellos aos assuntos mais comentados do Twitter. O motivo? Uma resposta da profissional após o candidato do PSL sugerir que William Bonner recebia um salário maior do que o dela.

"Eu poderia, até como cidadã, fazer questionamentos sobre seus proventos porque você é um funcionário público, deputado há 27 anos. Eu como contribuinte ajudo a pagar seu salário. O meu salário não diz respeito a ninguém. E eu posso garantir ao senhor que, como mulher, eu jamais aceitaria receber um salário menor do que um homem que exercesse as mesmas funções e atribuições que eu", disse a jornalista.

Repercussão

Por volta de 21h20, 'Renata Vaconcellos' era o segundo assunto mais comentado no Twitter, acumulando 50,5 mil menções. A hashtag #BolsonaroNoJornalNacional ocupava o primeiro lugar dos trending topics com 337 mil tuítes.

Após embate com Bolsonaro, Renata Vasconcellos virou alvo de críticas de apoiadores do candidato. A jornalista teve seu perfil no Instagram inundado por comentários maldosos.

A última foto publicada por Renata, há dois dias, já acumula 11,5 mil comentários. Em comparação, publicações mais antigas da jornalista não costumam ultrapassar mil comentários. Apesar das críticas, também há comentários positivos para ela, elogiando sua postura durante a sabatina.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias