CORRIDA PRESIDENCIAL

Cabo Daciolo recorre ao TSE para participar de debate da TV Globo

Advogado do partido Patriota entrou com uma representação junto ao Tribunal Superior Eleitoral para que o candidato participe do debate

Fillipe Vilar
Fillipe Vilar
Publicado em 04/10/2018 às 16:28
Foto: Divulgação / Patriota
Advogado do partido Patriota entrou com uma representação junto ao Tribunal Superior Eleitoral para que o candidato participe do debate - FOTO: Foto: Divulgação / Patriota
Leitura:

A equipe do candidato à Presidência Cabo Daciolo (Patriota) entrou com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o ex-militar participe do debate de presidenciáveis marcado para a noite desta quinta-feira (4), na TV Globo. A solicitação foi feita na terça-feira (2). O ministro Carlos Horbach, para quem o pedido foi enviado, ainda não tomou decisão sobre o assunto.

As redes sociais do candidato repercutiram o assunto:

Visualizar esta foto no Instagram.

DEBATE - GLOBO QUEM PODERÁ CONTRA DEUS? CABO DACIOLO 51 "Porque está escrito: ‘Por mim mesmo jurei’, diz o Senhor, ‘diante de mim todo joelho se dobrará e toda língua confessará que sou Deus’", Romanos 14.11 Com TEMOR E TREMOR, aproximamo-nos de DEUS e em VERDADE buscamos o seu Espírito, ao contrário do que faz e nunca fez a dona REDE GLOBO. Porém, é chegada a hora em que todo joelho se dobrará diante do SENHOR DOS EXÉRCITOS. O nosso partido recorreu junto ao TSE contra o boicote da Globo, que não nos convidou para o debate de hoje. O propósito está nas mãos de DEUS e, independente do resultado, este servo que vos fala, CABO DACIOLO, candidato à PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, NÃO VAI SE CALAR! GLÓRIA A DEUS! JUNTOS SOMOS FORTES NEM UM PASSO DAREMOS ATRÁS DEUS ESTÁ NO CONTROLE

Uma publicação compartilhada por Dep. Cabo Daciolo (@cabodaciolo) em

Janela partidária

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o  argumento da emissora para barrar a participação do candidato é que um dos cinco congressistas do Patriota não foi eleito pelo partido. Ele migrou para a legenda no início de 2018, durante a janela partidária. Esse período, de 30 dias, é previsto em lei, e serve para que congressistas mudem de partido sem a perda do mandato.

Em uma reunião com representantes dos candidatos no último dia 24 de setembro, a TV Globo apresentou uma planilha onde constava a informação de que o Patriota tinha apenas quatro parlamentares. De acordo com a Lei Eleitoral, candidatos só podem ser convidados para participar de debates caso suas legendas tenham, pelo menos, cinco congressistas.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias