Crime eleitoral

Ministério registra 11 prisões na Operação Eleições 2018

Em Pernambuco, mais uma pessoa foi detida também por compra de votos

Jennifer Thalis
Jennifer Thalis
Publicado em 05/10/2018 às 23:48
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Em Pernambuco, mais uma pessoa foi detida também por compra de votos - FOTO: Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Leitura:

O Ministério da Segurança Pública divulgou nesta sexta-feira (5) um novo boletim da Operação Eleições 2018. Segundo o levantamento, foram registradas 11 prisões, cinco manifestações pacíficas e um acidente envolvendo uma candidata e assessores. As ocorrências foram totalizadas até as 18h.

Conforme o informe, 11 pessoas foram presas nesta sexta-feira em razão de suspeitas de ilícitos eleitorais. Dois homens foram presos na cidade de Poconé (MT) com R$ 90 mil em espécie. Um deles afirmou que o dinheiro foi entregue na capital, Cuiabá, para pagar cabos eleitorais.

Em Alagoas, três pessoas foram detidas na cidade de Canapi por compra de votos. Foram apreendidos R$ 13,3 mil em espécie, material de campanha e registros de eleitores que receberiam parte dos valores. Em Roraima, na cidade de Caracaraí, mais uma pessoa foi presa também por compra de votos.

Em Pernambuco

Em Pernambuco, mais uma pessoa foi detida também por compra de votos. Foram apreendidos R$ 14 mil em espécie. O preso afirmou que o dinheiro era destinado a pagar cabos eleitorais. Na Bahia, quatro mulheres foram encaminhadas à delegacia na cidade de Itabela por estarem entregando material de campanha em desacordo com a legislação eleitoral.

De acordo com o boletim, ocorrem cinco manifestações pacíficas hoje, nos estados do Pará, de Roraima, da Bahia e do Mato Grosso do Sul. O documento, contudo, não detalhou a natureza dos atos e as candidaturas envolvidas. O informe registrou um acidente com uma candidata e dois cabos eleitorais no Rio Grande do Sul, mas não deu mais informações sobre o ocorrido.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias