Preconceito

Eleições 2018: Nordestinos são atacados nas redes sociais

Os ataques começaram logo após a divulgação do resultado que levou a decisão para o segundo turno

Felipe Amorim
Felipe Amorim
Publicado em 07/10/2018 às 23:07
Reprodução/Facebook
Os ataques começaram logo após a divulgação do resultado que levou a decisão para o segundo turno - FOTO: Reprodução/Facebook
Leitura:

Assim como nas eleições presidenciais de 2014, a população nordestina voltou a ser alvo de preconceito, logo após a divulgação do resultado das eleições gerais de 2018, neste domingo (7). Inconformados com o resultado que leva a disputa para o segundo turno entre os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), eleitores do capitão da reserva usaram as redes sociais para publicar textos ofensivos direcionados aos nordestinos.

Votos decisivos

O candidato do PSL foi o mais votado em 17 Estados e no Distrito Federal. Bolsonaro só ficou atrás de Fernando Haddad (PT) em oito Estados do Nordeste e no Pará. Ciro Gomes (PDT) liderou a disputa no Ceará, seu berço político.

Em resposta aos xingamentos, internautas começaram a compartilhar prints com a notícia de que quase 80% das medalhas da Olimpíada Brasileira de História, realizada nos dias 18 e 19 de agosto, foram para estudantes nordestinos.

De olho no segundo turno, alguns eleitores de Bolsonaro se mostraram preocupados com a forma que os nordestinos estão sendo tratados.

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias