Eleições 2018

Bolsonaro e Haddad afirmam que vão defender a Constituição

Em primeira entrevista após a votação do 1º turno, candidatos pregaram discurso similar quanto à Constituição

Felipe Amorim
Felipe Amorim
Publicado em 08/10/2018 às 22:04
Fotos: Reprodução/TV Globo
Em primeira entrevista após a votação do 1º turno, candidatos pregaram discurso similar quanto à Constituição - FOTO: Fotos: Reprodução/TV Globo
Leitura:

Na primeira entrevista após a eleição no primeiro turno, os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) afirmaram, nesta segunda-feira (8), ao vivo no Jornal Nacional, da Rede Globo, entre outros pontos, que defenderão a Constituição.

>> Haddad fala em 'emenda constitucional'

>> Bolsonaro prega união do País e repreende Mourão publicamente

Sorteado para ser entrevistado primeiro, o candidato do PT disse nesta segunda-feira (8) que reviu seu posicionamento sobre a Constituinte exclusiva proposta pelo plano de governo do partido. "Revimos o posicionamento. As reformas serão feitas por emenda constitucional", disse Haddad ao Jornal Nacional, da TV Globo. O candidato defendeu três reformas econômicas com aprovação do Congresso: tributária, bancária e fim do teto de gastos.

Já Bolsonaro disse também que pretende unir o País se for eleito ao Planalto. Ele aproveitou a oportunidade para repreender publicamente o vice na sua chapa, general Hamilton Mourão (PRTB), e afirmou que será o escravo da Constituição. "Nós vamos pacificar e unir o povo brasileiro", disse o candidato. Bolsonaro afirmou ainda que vai ser "escravo da nossa Constituição".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias