Segundo Turno

Bolsonaro faz avaliação médica; Haddad fala a jornalistas estrangeiros

Após os exames, os médicos de farão as recomendações sobre colo ele deve agir nas ruas; Haddad concede entrevistas e a expectativa é de reuniões com apoiadores

Marina Costa
Marina Costa
Publicado em 10/10/2018 às 9:35
Tânia Rego / Marcelo Camargo / Agência Brasil
Após os exames, os médicos de farão as recomendações sobre colo ele deve agir nas ruas; Haddad concede entrevistas e a expectativa é de reuniões com apoiadores - FOTO: Tânia Rego / Marcelo Camargo / Agência Brasil
Leitura:

A dois dias do início da propaganda eleitoral gratuita no segundo turno, os candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando HaddaD (PT) concedem entrevistas e indicam o tom que vão dar nesta reta final da campanha. Haddad passa o dia em São Paulo com uma série de compromissos. Bolsonaro define nesta quarta-feira (10), após exame médico, como será o ritmo nos próximos dias.

O candidato do PSL será submetido a uma avaliação da junta médica que cuidou dele no Hospital Albert Einstein. Depois de duas cirurgias e com uma colonoscopia, os médicos farão as recomendações sobre como ele deve agir nas campanhas de rua. Há dois dias, Bolsonaro admitiu que o ritmo não pode ser muito intenso.

Haddad passa o dia em São Paulo, onde concede uma série de entrevistas para rádios e também para jornalistas estrangeiros. A expectativa é de reuniões com correligionários e apoiadores ainda nesta quarta-feira. Não está na agenda, mas a possibilidade foi indicada por petistas que acompanham de perto o candidato.

Redes sociais

Nas redes sociais, Haddad defendeu o projeto Meu Emprego de Novo - vamos gerar novos postos de trabalho mais rápido. “Só assim vamos enfrentar a crise e fazer a economia crescer novamente”, disse o candidato, que também postou foto com a  cadelinha Atena, chamada de “a mais nova integrante da família”.

Bolsonaro e os filhos preferiram postar agradecimentos aos apoios recebidos, em especial à candidata a vice-presidente Ana Amélia (PP-RS), que no dia seguinte ao primeiro turno anunciou que ficaria ao lado dele. “Obrigado, senadora Ana Amélia, pelo apoio. Parabenizo pela coragem de se posicionar neste momento tão importante e decisivo”, disse o candidato, que também fez críticas ao PT.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias