APLICATIVO

Flávio Bolsonaro diz que seu WhatsApp foi liberado e nega relação com mensagens

O WhatsApp confirmou que a conta de Flávio foi banida por comportamento de spam, mas afirmou que isso ocorreu há alguns dias

Estadão Conteúdo Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 19/10/2018 às 15:36
Foto: Mauro Pimentel / AFP
O WhatsApp confirmou que a conta de Flávio foi banida por comportamento de spam, mas afirmou que isso ocorreu há alguns dias - FOTO: Foto: Mauro Pimentel / AFP
Leitura:

O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou na tarde desta sexta-feira (19) que a conta de WhatsApp pessoal dele foi desbloqueada. Ele negou ainda relação com as empresas responsáveis por disparos de mensagens em massa.

"Meu telefone, cujo WhatsApp foi bloqueado, é pessoal e nada tem a ver com uso por empresas. O próprio WhatsApp informou que o bloqueio foi há dias, antes da Fake News da Foice de SP. Agora já foi desbloqueado, mas ainda sem explicação clara sobre o porquê da censura", escreveu o senador eleito, na conta pessoal do Twitter dele.

Aplicativo

Procurado, o aplicativo WhatsApp confirmou que a conta de Flávio foi banida por comportamento de spam, mas afirmou que isso ocorreu há alguns dias. "Não está relacionado às denúncias de ontem. Outra conta "pública" que foi banida por spam durante o período eleitoral foi o 'Dilmazap', da campanha da ex-presidente, informou a empresa, em nota enviada à reportagem

Na quinta-feira (18), o jornal Folha de S.Paulo disse que empresas bancaram uma campanha de mensagens contra o PT com pacotes de disparos em massa.

Sobre a denúncia, o aplicativo disse que está "tomando medidas legais" e afirmou que já baniu "proativamente" diversas contas desse tipo de empresas de mensagens em massa.

"Estamos comprometidos a reforçar as políticas do WhatsApp igualmente e de forma justa para proteger a experiência do usuário", disse a empresa.

Últimas notícias