Investigação

Flávio Bolsonaro diz ter número banido do WhatsApp e irmão reclama de censura

Flávio Bolsonaro defende estar sendo vítima de perseguição. Para Eduardo Bolsonaro, bloqueio se configura como 'censura'

JC Online
JC Online
Publicado em 19/10/2018 às 13:08
Foto: AFP/Twitter Reprodução
Flávio Bolsonaro defende estar sendo vítima de perseguição. Para Eduardo Bolsonaro, bloqueio se configura como 'censura' - FOTO: Foto: AFP/Twitter Reprodução
Leitura:

Senador eleito pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro (PSL) publicou nas redes sociais nesta sexta-feira (19) que teria sido banido do WhatsApp, aplicativo de mensagens, "sem explicação nenhuma". O caso aconteceu um dia após a publicação do jornal Folha de S.Paulo que diz que empresários favoráveis a Jair Bolsonaro (PSL), pai de Flávio, estariam financiando uma campanha pelo aplicativo para disparar mensagens em massa contra o PT, do candidato Fernando Haddad. Flávio diz estar sendo vítima de perseguição.

O irmão de Flávio, o deputado federal eleito pelo estado de São Paulo Eduardo Bolsonaro também se posicionou sobre o possível bloqueio. "Se isso não é CENSURA eu não sei o que é...", criticou.

Prática é ilegal

A prática de disparos de mensagens via WhatsApp, denunciada pela Folha,é ilegal, pois trata-se de doação de campanha por empresa - o que é vedado pela legislação eleitoral -, também se caracteriza como Caixa 2. Na noite da terça (18), a hashtag #Caixa2DoBolsonaro virou ficou em primeiro lugar no trending topics do Twitter a nível mundial.

Últimas notícias