SEUNDO TURNO

Campanha de Bolsonaro quer acompanhar apuração na sala-cofre do TSE

A coligação de Bolsonaro entrou com representação no TSE pedindo que representantes dos dois candidatos possam acompanhar a apuração na sala-cofre

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 26/10/2018 às 20:32
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
A coligação de Bolsonaro entrou com representação no TSE pedindo que representantes dos dois candidatos possam acompanhar a apuração na sala-cofre - FOTO: Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Leitura:

A coligação de apoio à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) entrou com representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo que cinco representantes das campanhas de cada um dos dois candidatos possam acompanhar a apuração de votos na sala-cofre do tribunal.

“Estamos em busca de um direito constitucional: a transparência dos atos públicos. Fizemos isso de forma democrática e ampla”, explicou o articulador político de Bolsonaro, deputado Onyx Lorenzoni (DEM).

Segundo ele, o pedido só foi feito agora às vésperas do segundo turno porque a equipe estudava maneiras de garantir a credibilidade do sistema eletrônico, “que não é usado em nenhum lugar com democracia consolidada”, afirmou.

STF

Caso a ministra Rosa Weber negue o pedido, Lorenzoni adiantou que tentará uma liminar junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir a presença na sala-cofre, onde geralmente a contagem é monitorada apenas por técnicos da casa.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias