justiça

MP denuncia prefeito de Salvador por improbidade

João Henrique de Barradas Carneiro descumpriu dois Termos de Ajustamento de Conduta (TACs), firmados em 2005

Emídia Felipe
Emídia Felipe
Publicado em 25/05/2011 às 19:31
Leitura:

O prefeito de Salvador, João Henrique de Barradas Carneiro, é alvo de duas ações civis de responsabilização por ato de improbidade administrativa. O Ministério Público (MP) ajuizou as ações após o descumprimento de dois Termos de Ajustamento de Conduta (TACs), firmados em 2005. Um deles previa o repasse de recursos à rede de abrigos governamental e não-governamental e, o outro, a ampliação do número de Conselhos Tutelares e a estruturação dos já existentes.

A rede de abrigos acolhe crianças e adolescentes no município de Salvador. A condenação por improbidade administrativa acarreta a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e indisponibilidade dos bens e ressarcimento ao erário. O MP pede ainda que o prefeito seja condenado a compensar financeiramente o dano. A quantia que deverá ser encaminhada ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Segundo a promotora de Justiça Mônica Barroso, autora da ação, ao não repassar recursos, o prefeito deixou as instituições em situação de extrema precariedade. Somente no exercício de 2010, o governo do Estado repassou o montante de R$ 1.475.151,75 ao município de Salvador, que não foi repassado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias