JOGOS

Força Sindical pede veto do uso do FGTS para Copa

O Fundo de investimentos do FGTS (FI-FGTS) poderia, inclusive, financiar a construção de arenas, centros esportivos de treinamento e até mesmo empreendimentos hoteleiros e comerciais

Fábio Jardelino
Fábio Jardelino
Publicado em 01/11/2011 às 13:29
Leitura:

O deputado Paulinho da Força (PDT-SP), presidente da Força Sindical, anunciou nesta terça-feira (1°) que a central vai pressionar o governo a retirar da Medida Provisória 540 a previsão de uso de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para obras da Copa e das Olimpíadas. Ele diz já ter conversado com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, seu correligionário, e ter o apoio dele para derrubar a proposta no Senado ou garantir um veto da presidente Dilma Rousseff. Se isso não ocorrer, Paulinho promete acionar o Supremo Tribunal Federal (STF).

"A medida causou-nos estranheza e preocupação, uma vez que permite que o governo federal faça uma verdadeira aventura, sem nenhuma garantia, com o patrimônio do trabalhador", diz a Força em carta encaminhada aos senadores.

A possibilidade de utilizar recursos para projetos relacionados aos eventos foi incluída no relatório do deputado Renato Molling (PR-RS) sobre a medida provisória que implementa parte da política industrial do governo. O Fundo de investimentos do FGTS (FI-FGTS) poderia, inclusive, financiar a construção de arenas, centros esportivos de treinamento e até mesmo empreendimentos hoteleiros e comerciais.

Paulinho destacou que o governo vem ampliando a possibilidade de uso dos recursos do FGTS e afirmou ser necessário conter essa medida.

"Desse jeito, vão usar o FGTS até para fazer boteco", protestou o deputado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias