caso cachoeira

CPMI pede perícia médica em aliado de Perillo

Jayme Rincón alega que tem um aneurisma e por isso está incapacitado de prestar depoimento à Comissão

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 27/06/2012 às 15:04
Leitura:

BRASÍLIA - O presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), decidiu convocar o presidente da Agência de Transportes e Obras (Agetop) de Goiás, Jayme Rincón, para passar por uma perícia médica no Senado Federal.

A decisão foi tomada após Rincón, ex-tesoureiro da campanha do governador de Goiás, Marconi Perillo, ter apresentado dois atestados médicos. Ele alega que tem um aneurisma e que, por isso, está incapacitado de prestar depoimento. "Estamos convocando-o para uma perícia médica na próxima semana aqui no Senado”, disse o presidente da CPMI.

O primeiro atestado apresentado por Rincón serviu para justificar a ausência no depoimento marcado para o dia 28 de maio. Diante disso, ele foi reconvocado para que prestasse depoimento hoje (27). Rincón não compareceu amparado por um novo atestado.

A deputada Íris de Araújo (PMDB-GO) questionou a veracidade dos atestados e informou ao demais membros da CPMI que Jayme Rincón continua trabalhando normalmente em Goiás. “Nós não podemos entender [por] que todas as vezes em que ele é chamado ele apresenta atestado para não comparecer e continua em exercício pleno na Agetop.”

Após a comunicação sobre a perícia, Vital do Rêgo disse que a assessoria de Rincón informou que ele quer depor à comissão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias