MENSALÃO

Cármen Lúcia vota pela condenação de 12 réus

Ministra do STF considerou que não houve formação de quadrilha em nenhum dos núcleos partidários

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 27/09/2012 às 17:41
Leitura:

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quinta pela condenação de 12 réus no processo do mensalão. Cármen Lúcia considerou que não houve formação de quadrilha em nenhum dos núcleos partidários. A ministra pediu para se manifestar antes do ministro Dias Toffoli. Ela terá de se ausentar porque seguirá para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Corte da qual é presidente.

Do PP, a ministra votou pela condenação do ex-presidente do partido Pedro Corrêa, do ex-líder da bancada na Câmara Pedro Henry e do ex-assessor da legenda João Cláudio Genu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ela também condenou os sócios da Bônus Banval, Breno Fischberg e Enivaldo Quadrado.

No caso do extinto PL, Cármen Lúcia votou pela punição pelos mesmos crimes do ex-presidente do partido e deputado federal Valdemar Costa Neto, do ex-deputado Bispo Rodrigues e do ex-tesoureiro do partido Jacinto Lamas. Ela, entretanto, votou pela absolvição do ex-assessor do partido Antonio Lamas.

A ministra também considerou culpado o presidente do PTB e delator do mensalão, Roberto Jefferson, o ex-deputado federal pelo partido Romeu Queiroz e o ex-secretário-geral da legenda Emerson Palmieri.

Por último, Carmén Lúcia votou pela condenação do ex-líder do PMDB na Câmara dos Deputados José Borba.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias