ministério público

Gurgel pede abertura de investigação contra Chalita

Parlamentar é suspeito de ter recebido propina na época em que exerceu o cargo de secretário de Educação de São Paulo

Da Agência Estado
Da Agência Estado
Publicado em 13/08/2013 às 18:17
Leitura:

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que seja aberta uma investigação contra o deputado federal Gabriel Chalita (PMDB-SP). O chefe do Ministério Público Federal quer apurar suspeita de que o parlamentar teria recebido propina na época em que exerceu o cargo de secretário de Educação de São Paulo. Conforme as suspeitas, o dinheiro teria como origem contratos públicos superfaturados.

O caso tramita em sigilo no STF. Mas a existência do pedido de Gurgel foi confirmada pelo advogado de Chalita, Arnaldo Malheiros. Ele explicou que o sigilo decorre da iniciativa do deputado de juntar documentos sobre sua movimentação bancária, Imposto de Renda (IR) e um laudo que, segundo ele, atesta não existirem irregularidades. "Está tudo regular", disse. "Acredito que será arquivado."

O pedido foi distribuído ao ministro do STF Celso de Mello. Mas, de acordo com Malheiros, o ministro requereu que o caso fosse redistribuído alegando que não poderia analisá-lo por motivos íntimos. Um novo relator ainda não foi designado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias