história

Crânio de motorista de JK poderá ser exumado de novo

A solicitação foi feita após o perito, em outra ocasião, ter afirmado que viu um buraco de bala na cabeça do motorista

Da AE
Da AE
Publicado em 29/01/2014 às 7:49
Foto: Memorial JK
A solicitação foi feita após o perito, em outra ocasião, ter afirmado que viu um buraco de bala na cabeça do motorista - FOTO: Foto: Memorial JK
Leitura:

Geraldo Ribeiro, amigo e motorista do ex-presidente Juscelino Kubitschek no momento do acidente que o matou, em 1976, pode ser novamente exumado. Desta vez, a pedido da Comissão da Verdade de São Paulo, apenas o crânio é alvo. 

A solicitação foi feita após o perito que acompanhou a exumação, em 1996, ter afirmado que viu um buraco de bala na cabeça do motorista. A versão alteraria a tese de que JK morreu em acidente na Via Dutra.

No ano passado, por solicitação da Comissão Nacional da Verdade, o corpo do ex-presidente João Goulart foi exumado na tentativa de saber se foi envenenado durante a ditadura.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias