São Paulo

Alckmin anuncia novos secretários indicados por partidos aliados

As pastas serão ocupadas em seu novo mandato pelo PTB, PPS, PRB e Solidariedade

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 26/12/2014 às 20:27
Foto: Marcelo Ribeiro / Alckmin 45
As pastas serão ocupadas em seu novo mandato pelo PTB, PPS, PRB e Solidariedade - FOTO: Foto: Marcelo Ribeiro / Alckmin 45
Leitura:

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (26) as pastas que serão ocupadas em seu novo mandato pelo PTB, PPS, PRB e Solidariedade, partidos que apoiaram a sua reeleição ao Palácio dos Bandeirantes.

Por meio de nota, o tucano informou que o desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo Aloísio de Toledo César assumirá a Secretaria de Justiça.

O novo titular foi indicado para o cargo pelo presidente do PTB em São Paulo, Campos Machado.

A primeira opção do governador para o posto era o advogado Marcelo Nobre, ex-integrante do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), mas ele declinou do convite.

Na cota do PPS, o tucano anunciou que o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP) comandará a Secretaria da Agricultura, em substituição à Mônika Bergamaschi, que estava no cargo desde 2011.

A mudança, além de acomodar o partido que ocupa atualmente a Secretaria de Gestão -pasta que será extinta no próximo mandato-, deve-se a uma insatisfação do tucano em relação ao desempenho da atual titular da pasta.

O governador definiu ainda que o deputado federal João Dado (SD-SP) ocupará a Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho, que já estava sob o comando da sigla desde 2012.

Para a Secretaria de Esporte, o nome escolhido é o do vereador Jean Madeira (PRB-SP), pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.

PSDB E PTB

O tucano anunciou ainda o vereador Floriano Pesaro (PSDB-SP), eleito deputado federal, como novo titular da Secretaria do Desenvolvimento Social. A escolha faz parte da cota política do PSDB no novo secretariado.

O governador anunciará também até a próxima segunda-feira (29) um nome indicado pelo DEM para a Secretaria da Habitação.

Alckmin havia escolhido o deputado federal Rodrigo Garcia (DEM-SP).

Segundo a reportagem apurou, no entanto, ele só deve assumir a pasta no ano que vem, após o julgamento de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) sobre as denúncias de fraudes em licitações de trens em São Paulo. Garcia é um dos alvos no inquérito.

A tendência é de que, por enquanto, o DEM indique um nome técnico para assumir o cargo.

O tucano ainda pretende decidir quem ocupará a pasta de Logística e Transporte e a de Planejamento, que devem passar por mudanças.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias