Lava Jato

'É mentira', diz advogado do doleiro Youssef sobre patrimônio oculto

Caso seja verdadeira, a acusação pode anular o acordo de delação premiada que Youssef fez com a Justiça, e pelo qual denunciou políticos e empreiteiros envolvidos com corrupção na Petrobras

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 02/02/2015 às 15:55
Foto: Agência Senado
Caso seja verdadeira, a acusação pode anular o acordo de delação premiada que Youssef fez com a Justiça, e pelo qual denunciou políticos e empreiteiros envolvidos com corrupção na Petrobras - FOTO: Foto: Agência Senado
Leitura:

O advogado do doleiro Alberto Youssef, Antônio Figueiredo Basto, negou nesta segunda-feira (2) que seu cliente tenha omitido o tamanho real de seu patrimônio à Justiça.

A acusação foi feita em entrevista à Folha publicada neste domingo (1º), pelo empresário Leonardo Meirelles, que foi sócio de Youssef. Segundo ele, o doleiro tinha patrimônio de R$ 150 a R$ 200 milhões, e não de R$ 50 milhões, como ele afirma.

Caso seja verdadeira, a acusação pode anular o acordo de delação premiada que Youssef fez com a Justiça, e pelo qual denunciou políticos e empreiteiros envolvidos com corrupção na Petrobras.

"É mentira, mentira", declarou Basto. "[Meirelles] não indicou patrimônio, não indicou nada. É um mentiroso."

O advogado disse que Meirelles não era sócio de Youssef, e sim que era doleiro e fez operações de câmbio para ele.

Para ele, é preciso ver se há alguma acusação formal no inquérito, para que então haja a apuração e a acareação da informação.

"Não é uma acusação formal, é feita pela imprensa. E tem que provar. Quem fala, prova", afirmou o advogado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias