Corrupção

Condenado no mensalão é contratado pelo PR

Valdemar Costa Neto foi condenado a 7 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro

Folhapress
Folhapress
Publicado em 13/02/2015 às 21:15
Foto: José Cruz /ABr
Valdemar Costa Neto foi condenado a 7 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro - FOTO: Foto: José Cruz /ABr
Leitura:

Condenado pelo Supremo Tribunal Federal no processo do mensalão, o ex-deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) voltou a despachar no escritório do PR, em Brasília.

Ele foi contratado como gerente administrativo. A informação foi repassada à Justiça pela defesa, que apresentou declaração do tesoureiro do partido, Jucivaldo Pereira.

Procurado, o PR confirmou a contratação e disse apenas que o ex-deputado executa "os mesmos serviços que prestou ao partido" de agosto de 2005 a fevereiro de 2007. Seu salário não foi revelado.

Condenado a 7 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, Valdemar está no regime aberto desde novembro.

Fora da cadeia, o ex-deputado não pode ir a bares, portar armas, falar com outros condenados ou deixar Brasília sem autorização, além de ficar em casa das 21h às 5h.

Um dos principais nomes do PR, Valdemar chegou a trabalhar em um restaurante quando estava no regime semiaberto, onde foi flagrado pela Folha de S.Paulo recebendo líderes do partido.


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias