PRESIDENTE DO SENADO

Renan Calheiros é denunciado ao STF por corrupção e lavagem de dinheiro

Segundo a investigação, Renan teria recebido R$ 800 mil em propina por meio de doações da empreiteira Serveng

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 12/12/2016 às 13:08
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Segundo a investigação, Renan teria recebido R$ 800 mil em propina por meio de doações da empreiteira Serveng - FOTO: Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em um dos inquéritos contra o peemedebista abertos no âmbito da Operação Lava Jato. Renan é acusado pela Procuradoria de cometer os crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

>>> Confira denúncia na íntegra:


 

Segundo a investigação, Renan teria recebido R$ 800 mil em propina por meio de doações da empreiteira Serveng. O deputado Aníbal Gomes foi denunciado junto com Renan Calheiros. No pedido, o PGR solicita ainda a perda das funções públicas dos parlamentares.

Em troca dos valores, os parlamentares teriam oferecido apoio político ao então diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que mantinha a empreiteira em licitações da estatal.

Foram identificadas duas doações oficiais ao PMDB, nos valores de R$ 500 mil e R$ 300 mil em 2010, operacionalizadas por um diretor comercial da Serveng, também denunciado.

STFxRenan

Na semana passada, o ministro Marco Aurélio Mello havia empreitado uma liminar para que Renan Calheiros deixasse de ser o presidente do Senado por ter se tornado réu em outra ação por peculato no Supremo. A mesa diretora do Senado não aacatou a decisão. A liminar foi levada para referendo no STF, que decidiu pela permanência de Renan na presidência da Casa, mas o retirou da linha sucessória da Presidência da República.

Renan já é réu perante o STF em uma ação penal e alvo de outros 10 inquéritos, além da denúncia oferecida nesta segunda-feira (12).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias