REAÇÃO

Políticos e partidos repercutem situação de Temer nas redes sociais

Tons foram diversos - da ironia ao pedido de novas eleições. Dilma não se posicionou

JC Online
JC Online
Publicado em 17/05/2017 às 23:00
Imagem: Reprodução/ Twitter
Tons foram diversos - da ironia ao pedido de novas eleições. Dilma não se posicionou - FOTO: Imagem: Reprodução/ Twitter
Leitura:

Políticos e partidos de oposição ao governo de Michel Temer (PMDB) usaram as redes sociais para comentar a notícia do jornal O Globo de que o presidente teria sido gravado autorizando a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Os tons foram diversos - da ironia ao pedido de novas eleições.

Em seu twitter, o senador pernambucano Humberto Costa (PT) compartilhou a notícia afirmando "Uma bomba que cai sobre Temer e o Palácio do Planalto". A deputada Luiza Erundina (PSol-SP), publicou no Facebook em que chama o atual governo de "ilegítimo". Seu companheiro de sigla, Jean Willys (PSol-RJ), chegou a fazer uma transmissão ao vivo de dentro da câmara no momento em que a notícia foi divulgada, resultando na suspensão da sessão.

Até as 23h desta quarta-feira (17), a ex-presidente Dilma Rousseff não fez qualquer comentário em suas redes sociais sobre o assunto. Ela foi, no entanto, mencionada em diversos memes que circularam nas redes sociais.

Confira algumas postagens

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias