ditadura

Morre ex-jogador sobrevivente de atentado no Aeroporto em 1966

Corpo do ex-jogador Sebastião Tomaz de Aquino, o Paraíba, o Canhão do Arruda será sepultado nesta terça (30) às 16h no Cemitério de Santo Amaro

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 30/05/2017 às 11:28
Reprodução / Unicap
Corpo do ex-jogador Sebastião Tomaz de Aquino, o “Paraíba, o Canhão do Arruda” será sepultado nesta terça (30) às 16h no Cemitério de Santo Amaro - FOTO: Reprodução / Unicap
Leitura:

Faleceu nesta segunda-feira (29) o ex-jogador do Santa Cruz, Sebastião Tomaz de Aquino, conhecido como “Paraíba, o Canhão do Arruda”, sobrevivente do atentado terrorista ocorrido no Aeroporto Internacional dos Guararapes em 25 de julho de 1966 na época da Ditadura Militar. O corpo será sepultado nesta terça-feira (30) às 16h no Cemitério de Santo Amaro, no Recife. O deputado Jair Bolsonaro virá ao Recife para o sepultamento.

Além de jogador, Paraíba também era Guarda Civil. No dia da explosão, ele avistou uma maleta abandonada no Aeroporto e levou-a até o balcão do Departamento de Aviação Civil (DAC), quando a bomba dentro da mala explodiu. Sebastião Tomaz de Aquino perdeu a perna direita no incidente.

Atentado

O ato tinha o objetivo de atingir o marechal Arthur da Costa e Silva que viajava em campanha antes de assumir a Presidência da República. Quatorze pessoas ficaram feridas e duas morreram, o jornalista Edson Régis e o Almirante Nelson Gomes Fernandes. Costa e Silva não desembarcou no Aeroporto naquele dia. Ele se encontrava em João Pessoa e chegou à Recife de carro.

Em 12 de dezembro de 1968, o delegado Moacir Sales levou a público os nomes dos supostos responsáveis pela tragédia: o engenheiro, já falecido, Edinaldo Miranda e o ex-deputado Ricardo Zarattini, que ficariam conhecidos como os ‘Terroristas do Guararapes’. Eles foram presos e torturados por conta do atentado na ditadura militar, mas nunca admitiram a autoria da ação. 

Em 2013, surgiu um documento de 1970 da Aeronáutica, que aponta como autor apenas o nome de Raimundo Gonçalves, militante da Vanguarda Revolucionária Popular (VPR), que foi morto em emboscada militar em 1971. Seu corpo nunca foi encontrado.

Bolsonaro

O Deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) está em Recife para o sepultamento de Sebastião Tomaz de Aquino. Bolsonaro, juntamente com a Presidência da ACS-PE visitou o ex-jogador em novembro de 2016. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias