STF

Michel Temer pede mais tempo para responder interrogatório da PF

Defesa do presidente alegou compromissos oficias e não conclusão da perícia em áudio para entregar as respostas até o fim desta semana

JC Online
JC Online
Publicado em 06/06/2017 às 16:54
Foto: Divulgação
Defesa do presidente alegou compromissos oficias e não conclusão da perícia em áudio para entregar as respostas até o fim desta semana - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

A defesa do presidente Michel Temer protocolou, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), pedido para que o ministro Edson Fachin amplie o prazo de 24h concedido ao peemedebista para responder ao questionário elaborado pela Polícia Federal no inquérito que apura os crimes de obstrução à justiça, formação de quadrilha e corrupção.

A PF enviou no fim da tarde dessa segunda-feira (5), 82 perguntas sobre o encontro de Temer com Joesley Batista e a gravação da conversa entre o empresário e o político no Palácio do Jaburu.

Novo prazo

No documento, protocolado pelos advogados do presidente, a defesa alega que a polícia elaborou os questionamentos antes mesmo da conclusão da análise da gravação e teve cerca de 6 dias para fazer isso.

Afirmando ser "impossível", em face da agenda política a ser cumprida, responder as perguntas em um dia, os advogados pedem que o relator fixe até o fim desta semana, dia 9 ou 10, o prazo máximo para envio das respostas.

Últimas notícias