socialistas

Fernando Filho afirma que permanece no PSB

Ministro de Minas e Energia do governo Temer, Fernando Filho garantiu que não pensa em mudar de partido

Editoria de Política
Editoria de Política
Publicado em 20/06/2017 às 10:20
André Nery / JC Imagem
Ministro de Minas e Energia do governo Temer, Fernando Filho garantiu que não pensa em mudar de partido - FOTO: André Nery / JC Imagem
Leitura:

O ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB), disse que não tem intenção de sair do Partido Socialista, apesar da executiva nacional da sigla ter rompido com o governo federal e assumido cada vez mais uma posição crítica com relação ao presidente Michel Temer (PMDB), defendendo inclusive sua renúncia e a realização de eleições diretas no país.

"Eu tenho muito boa relação com os quadros do PSB e não estou pensando em fazer nenhum tipo de mudança partidária, mas o processo foi iniciado pelo próprio partido quando notificou os deputados que votaram a favor da Reforma Trabalhista", contou o ministro, em entrevista ao programa Passando a Limpo da Rádio Jornal, na manhã desta terça-feira (20). 

Fernando lembrou que não é o único parlamentar a se posicionar desta forma, já que dos 30 deputados socialistas no Congresso Nacional, 14 desobedeceram a recomendação da Executiva Nacional, que fechou questão contra as reformas propostas pelo governo em 24 de abril, e votaram a favor da Reforma Trabalhista. "Nós tivemos e temos ainda uma bancada bastante dividida em relação as suas posições e nós discordamos da decisão do partido de poder fechar questão contra as reformas. Nós temos governadores que defendem a necessidade das reformas. Vai notificar todo mundo? Vai expulsar metade de bancada?", questionou Fernando Filho. 

DEM

O ministro e o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), receberam o presidente em exercício, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM) e o prefeito de Salvador, ACM Neto, em Petrolina nesta segunda-feira (20). Nos bastidores, indica-se uma aproximação dos Coelho com os democratas

"Na verdade eu tenho uma relação de amizade com o deputado Rodrigo Maia há algum tempo, e evidentemente ela se estreitou pela sua chegada á presidência da Câmara. Tive a honra de poder recebê-lo na prefeitura, em bate papo, com a presença inclusive do governador Paulo Câmara e de outros deputados da região que estavam presentes e discutir um pouco tanto dos pleitos, o prefeito da cidade, Miguel Coelho, fez algumas colocações, e também um pouco do cenário da conjuntura política atual", explicou o ministro. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias