JURISTA BRASILEIRA

Temer parabeniza escolha de jurista para Comissão de Direitos Humanos

A brasileira Flávia Piovesan ocupará uma das sete cadeiras da comissão

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 22/06/2017 às 13:57
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
A brasileira Flávia Piovesan ocupará uma das sete cadeiras da comissão - FOTO: Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

O presidente Michel Temer comentou nesta quinta-feira (22), por meio de sua conta no Twitter, a escolha da jurista brasileira Flávia Piovesan para compor a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH). Em seu post, Temer agradeceu pela confiança depositada em Flávia, que é secretária Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos de seu governo, e disse que a escolha representa “o compromisso do Brasil com os direitos humanos”.

“Parabéns a Flávia Piovesan por sua eleição para a CIDH. Ela dará valiosa contribuição à Comissão”, tuitou o presidente. Flávia e mais dois juristas, um mexicano e um chileno, foram eleitos para a CIDH durante a 47ª Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Cancún, no México. A candidatura da brasileira havia sido anunciada pelo governo brasileiro em março deste ano.

Flávia Piovesan ocupará uma das sete cadeiras da comissão, que atua no monitoramento da situação dos direitos humanos dos 34 países-membros da OEA. Os latino-americanos Joel Hernandez e Antonia Urrejola foram eleitos para o mesmo período, em uma eleição que contou com candidatos de seis países (Brasil, Argentina, Chile, EUA, México e Uruguai).

Procuradora do estado de São Paulo, Flávia Piovesan é doutora em direito constitucional, especialista em direitos humanos e professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias