INVESTIGAÇÃO

Operador do mensalão, Marcos Valério fecha acordo de delação

O acordo traz detalhes do "mensalão mineiro", envolvendo políticos com foro privilegiado

JC Online
JC Online
Publicado em 19/07/2017 às 12:18
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil
O acordo traz detalhes do "mensalão mineiro", envolvendo políticos com foro privilegiado - FOTO: Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil
Leitura:

Operador do mensalão, Marcos Valério fechou acordo de delação premiada com a Polícia Federal e foi autorizado, desde a última segunda-feira (17), a ser transferido da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, Minas Gerais, para uma unidade que dispõe de "atendimento humanizado", em Sete Lagoas, no mesmo estado.

Segundo o jornal O Globo, o acordo de delação premiada de Marcos Valério traz detalhes do "mensalão mineiro", no qual cita políticos com foro privilegiado, como o senador Aécio Neves. O documento também deve revelar mais sobre desvios firmados em contratos entre as agências da Valério e os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso.

Homologação

A homologação da delação premiada depende agora do Supremo Tribunal Federal (STF), que está em recesso. Na decisão que autorizou a transferência, datada da última segunda-feira, o juiz da Comarca de Contagem Wagner de Oliveira Cavalieri escreveu que a medida teve como objetivo “concluir procedimento de colaboração premiada sob análise do Supremo Tribunal Federal”.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias