STF

Fachin desmembra inquérito contra Temer e manda investigação contra Loures à JFDF

Ex-deputado foi gravado pela Polícia Federal recebendo R$ 500 mil em uma mala

JC Online
JC Online
Publicado em 10/08/2017 às 16:20
Foto: Câmara dos Deputados
Ex-deputado foi gravado pela Polícia Federal recebendo R$ 500 mil em uma mala - FOTO: Foto: Câmara dos Deputados
Leitura:

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin oficializou, nesta quinta-feira (10), o desmembramento do inquérito por corrupção passiva contra Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-MG). Como o inquérito foi arquivado pela Câmara dos Deputados, Temer só poderá ser investigado ao fim do mandato, enquanto Loures continuará alvo da ação na Justiça Federal do Distrito Federal (JFDF).

Na decisão, Fachin assinala que "diante da negativa de autorização por parte da Câmara dos Deputados, o presente feito deverá permanecer suspenso enquanto durar o mandato presidencial".

Já no caso de Loures, o ministro determinou que "a Secretaria deverá, portanto, extrair cópia integral do presente feito, formando novo inquérito,cujo polo passivo deverá ser integrado exclusivamente por Rodrigo Santos da Rocha Loures".

Investigação

Rocha Loures foi gravado pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, assim como Michel Temer. No caso do ex-deputado, ele foi flagrado em negociação de pagamento de propina.Em um dos vídeos gravados pela Polícia Federal, Rocha Loures aparece "correndo" após supostamente ter recebido uma mala com R$ 500 mil.


O ex-parlamentar foi solto no dia 1º de julho, e segue sendo monitorado por tornozeleira eletrônica.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias