CORRUPÇÃO

PF: Henrique Alves comandava esquema de fraudes mesmo preso

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (26) a Operação Lavat, destinada a desarticular organização criminosa investigada na Operação Manus

JC Online e Estadão Conteúdo
JC Online e Estadão Conteúdo
Publicado em 26/10/2017 às 13:20
Foto: ABr
A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (26) a Operação Lavat, destinada a desarticular organização criminosa investigada na Operação Manus - FOTO: Foto: ABr
Leitura:

Embora esteja preso desde o dia 6 de junho, o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves comandava esquema de fraude de licitações e ocultação de bens, de acordo com a Polícia Federal.

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (26) a Operação Lavat, destinada a desarticular organização criminosa investigada na Operação Manus, que continuou praticando crimes de lavagem de dinheiro. A PF cumpriu mandados em Brasília e no Rio Grande do Norte, terra natal do político.

Na operação, foram presos um funcionário do Ministério do Turismo e dois assessores de Henrique Alves. Ao todo, foram cumpridos 27 mandados, sendo três de prisão, dois de condução coercitiva e o restante de busca e apreensão.

Foram presos Aluísio Henrique Dutra de Almeida (assessor de Henrique Alves), José Geraldo Moura Fonseca Júnior (assessor de Henrique Alves) e Norton Domingues Masera (chefe da assessoria parlamentar do Ministério do Turismo). Domiciniano Fernandes da Silva e Fernando Leitão de Moraes Júnior foram alvos de mandados de condução coercitiva.

De acordo com a PF, Henrique realizava, mesmo preso, fraudes em licitações no interior do Rio Grande do Norte. Os contratos envolviam recursos de convênios com o Governo Federal e as obras, somadas, custariam cerca de R$ 5,5 milhões. O ex-ministro também estaria ocultando bens, através de transferências e simulações de venda e compra.

Rio Grande do Norte

A mulher e a filha do ex-ministro do Turismo também foram alvos de mandados de busca e apreensão. Os policiais voltaram ao apartamento do ex-ministro numa área nobre da capital potiguar para coletarem documentos e arquivos em mídia de posse da mulher dele, a jornalista Laurita Arruda Câmara.

Ela é irmã do empresário Arturo Arruda Câmara, réu na Operação Manus. Além do apartamento de Laurita Arruda Câmara, foi cumprido mandado judicial na casa de Andressa de Azambuja Alves Steinmann, filha de Henrique Eduardo Alves, também em Natal.

Outros dois mandados foram expedidos contra os engenheiros Rodrigo Vieira Arruda Câmara e Rafael Vieira Arruda Câmara, primos de Laurita e Arturo Arruda. Eles são proprietários de uma empresa de engenharia prestadora de serviços a diversos órgãos públicos no Rio Grande do Norte. No total, foram expedidos 22 mandados de busca e apreensão a serem cumpridos em Natal e região metropolitana além do interior do Rio Grande do Norte.

Abaixo os alvos dos cumprimentos e a relação de cada um deles com o ex-ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves:

1. Aluísio Henrique Dutra Almeida, ex-assessor e empresário

Locais: Residência (Rua Zeza Dutra, 2063 - Morro Branco / Natal)

Bonacci Engenharia e Comércio Ltda. (Av. Amintas Barros, 5399 - Lagoa Nova / Natal)

2. Fernando Leitão de Moraes Júnior, diretor da Bonacci Engenharia e Comércio Ltda.

Locais: Residência (Av. Deodoro da Fonseca, 240 - Apartamento 1103 - Tirol / Natal)

Fazenda (Fazenda Guaramiranga, São José de Mipibu - RN)

3. Condados Contabilidade Empresarial S/S Ltda.

Av. Antônio Basílio, 3006 - Edf. Lagoa Center - Loja 4 - Lagoa Nova / Natal

Referente à empresa Bonacci Engenharia e Comércio Ltda.

4. Andressa de Azambuja Alves Steinmann, filha de Henrique Eduardo Alves

Local: Residência (Av. Floriano Peixoto, 366 - Apartamento 600 - Petrópolis / Natal)

5. Dominiciano Fernandes da Silva, presidente da Comissão de Licitação da Prefeitura Municipal de Nísia Floresta

Local: Residência (Av. Cap. Mor Gouveia, 2488 - Bloco Genipabu - Apt. 412 - Cidade da Esperança / Natal)

Prefeitura Municipal de Nísia Floresta, Gabinete do Secretário (Rua do Centro Comercial, 47 - Nísia Floresta / RN)

Setor de Licitação da Prefeitura Municipal de Nísia Floresta / RN

Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças de Nísia Floresta / RN

6. Hermann Bento Ledebour, procurador e assessor de Henrique Eduardo Alves

Locais: Residência (Rua Doutor Manoel Dantas, 276 - Apt 1101 - Petropolis / Natal)

InterTV Cabugi

7. José Geraldo Moura Fonseca Júnior, ex-assessor de Henrique Eduardo Alves

Locais: Residência (Rua Cláudio Machado, 595 - Apt 701 Ed. Forest Hill - Petrópolis / Natal)

Fazenda Guaporé, BR-304 / KM-181 - Angicos /RN

8. Laurita Arruda Câmara, mulher de Henrique Eduardo Alves

Local: Residência (Av. Dionísio Filgueira, 864 - Apt 1901 - Petrópolis / Natal)

9. Norton Domingues Masera, assessor do Ministério do Turismo

Locais: Residência (Condomínio Ouro Vermelho 2, Quadra 11, Lote 1 - Brasília)

Gabinete do Ministério do Turismo, em Brasília

10. Rafael Vieira Arruda Câmara, engenheiro proprietário da Conarte Projetos Construções e Serviços Ltda.

Locais: Residência (Av. Gov. Sílvio Pedroza, 246 - Apt 701 - Areia Preta / Natal)

Conarte Projetos Construções e Serviços Ltda. (Rua Ipanguassu, 1033 - Tirol / Natal)

11. Rodrigo Vieira Arruda Câmara, engenheiro proprietário da Conarte Projetos Construções e Serviços Ltda.

Locais:Residência (Av. Lima e Silva, 1453 - Lagoa Nova / Natal)

Conarte Projetos Construções e Serviços Ltda. (Rua Ipanguassu, 1033 - Tirol / Natal

12. George Ricardo França Farias, engenheiro civil

Local: Residência (Rua Abraham Thaim, 1940 - Apt 802 - Condomínio Oásis - Capim Macio / Natal)

13. Jari de Medeiros Rodrigues

Local: Residência (Rua Dr Abelardo Calafange, 1996 - Morro Branco / Natal)

14. Paulo José Rodrigues Silva

Locais: Residências (Rua das Algarobas, Condomínio Itatiaia, Torre Marrom Apt 301 e 302 - Nova Parnamirim - Parnamirim / RN; Rua das Algarobas, 5 - Nova Parnamirim - Parnamirim)

15. Praxis Construtora Ltda.

Rua Pintor Newton Navarro, 2043 - Pitimbu / Natal

16. Clínica Orthos - Dr. Valmar Martins

Rua Vereador João Alves da Silva Filho, 734 - Tirol / Natal

A reportagem ainda não conseguiu contato com as defesas de Henrique Alves e dos outros investigados.

Últimas notícias