JULGAMENTO

Caso Lula passa à frente de 7 ações da Lava Jato em tribunal

O juiz Leandro Paulsen, responsável por pautar a datas do julgamento de Lula, alega que os processos andam de acordo com a complexidade e ineditismo

JC Online
JC Online
Publicado em 08/01/2018 às 10:07
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
O juiz Leandro Paulsen, responsável por pautar a datas do julgamento de Lula, alega que os processos andam de acordo com a complexidade e ineditismo - FOTO: Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Leitura:

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4 ), em Porto Alegre, ao marcar a data do julgamento do ex-presidente Lula para o dia 24 deste mês, deixou pendentes sete ações da Lava Jato, cujos recursos chegaram à corte antes. O processo do pecuarista José Carlos Bumlai, por exemplo, chegou antes, mas só será julgado depois. 

Além desses sete, outros dois processos chegaram à segunda instância depois do caso contra o petista, como a relacionada ao ex-ministro Antônio Palocci, e aguardam decisão. Entre os nove, seis já estão com o juiz revisor Leandro Paulsen, responsável por pautar as datas dos julgamentos. As informações são de reportagem da Folha de S. Paulo. 

Paulsen, que não precisa seguir uma ordem cronológica para marcar as sessões, têm alegado que os processos andam de acordo com a complexidade e ineditismo deles. 

LEITURA DO PROCESSO CONTRA LULA

No mês passado, o sociólogo brasileiro Emir Sader teve grande repercussão no Twitter, ao chamar atenção para o tempo gasto na leitura do processo de Lula. "O revisor do processo do Lula leu 250 mil páginas em 6 dias. Isto é, ele leu 2 mil páginas por hora, sem dormir, durante 6 dias", escreveu ele na publicação.

Os processos que condenaram o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, após duas absolvições, e o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha também passaram na frente de alguns processos, destaca a reportagem.

Últimas notícias