ENTREVISTA

Lula critica auxílio-moradia de Moro e volta a sugerir exoneração

Em entrevista à Rádio Jornal, Lula faz dura crítica a setores do Judiciário e questiona auxílio-moradia de Moro

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 06/02/2018 às 9:02
Foto: Instituto Lula
Em entrevista à Rádio Jornal, Lula faz dura crítica a setores do Judiciário e questiona auxílio-moradia de Moro - FOTO: Foto: Instituto Lula
Leitura:

Em entrevista exclusiva à Rádio Jornal do Recife na manhã desta terça-feira (6), o ex-presidente Lula (PT) criticou o recebimento de auxílio-moradia pelo juiz federal Sérgio Moro e voltou a sugerir a exoneração dos agentes públicos a frente da sua acusação na Lava Jato. Lula prometeu que "fugir" não faz parte da sua vida.

Leia mais -->>

"A palavra 'fugir' não existe na minha vida", diz Lula sobre possível prisão

Se eu tiver cometido crime, não posso escapar da Ficha Limpa, diz Lula

Ouça a íntegra da entrevista:

"Eu acho que, na hora que vier a verdade, essas pessoas que mentiram a meu respeito tem que ser exoneradas a bem do serviço público. Aprendi agora que o povo brasileiro, se não tiver aumento de salário, faça como o juiz Moro e peça auxílio-moradia. Como pode requerer auxílio-moradia quando o povo está perdendo o Minha Casa, Minha Vida?", disparou Lula.

"Eu não sei se onde eles nasceram têm honra. Mas quem nasce em Pernambuco tem honra. Quando eu disse que não respeito a decisão, minha bisneta, quando tiver idade, vai me acusar de covarde", subiu o tom o ex-presidente. "No Judiciário, tem gente que utiliza o seu cargo como se fosse dirigente partidário", criticou o petista.

Condenação

O ex-presidente Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) no mês passado em um processo da Operação Lava Jato em que é acusado de receber benefícios da OAS, incluindo um triplex no Guarujá, em troca de contratos no governo federal. A condenação pode enquadrar Lula na Lei da Ficha Limpa, deixando o petista de fora da corrida presidencial de 2018. O ex-presidente lidera as pesquisas de intenção de voto, oscilando entre 34% e 37%, segundo o Datafolha.

Últimas notícias