OPERAÇÃO SKALA

Barroso fala em corrupção e organização criminosa em inquérito sobre MP dos portos

Investigação apura se houve irregularidade em um decreto da área portuária que beneficiou empresa Rodrimar

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo
Publicado em 29/03/2018 às 12:46
Foto: José Cruz / Agência Brasil
Investigação apura se houve irregularidade em um decreto da área portuária que beneficiou empresa Rodrimar - FOTO: Foto: José Cruz / Agência Brasil
Leitura:

O ministro Luís Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), apontou "possível cometimento de crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa/organização criminosa a eles correlatados" na decisão que determinou busca e apreensão na empresa Rodrimar, que atua no Porto de Santos. As informações são da Folha de S. Paulo.

A investigação, que inclui o presidente Michel Temer, apura se houve irregularidade em um decreto da área portuária que beneficiou a empresa Rodrimar, assinado em maio de 2017.

Operação Skala

Na manhã desta quinta-feira (29), o ex-ministro da agricultura Wagner Rossi foi preso pela Polícia Federal perante o mesmo caso envolvendo a empresa Rodrimar. O coronel da PM reserva João Batista de Lima Filho e o advogado José Yunes também foram detidos. Os dois são próximos a Temer.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias