Prisão

Lula decide não ir a Curitiba

Até as 8h30 desta sexta (6), o ex-presidente Lula, que está na sua residência em São Bernardo, decidiu não viajar para Curitiba para se entregar à PF

Editoria de Política
Editoria de Política
Publicado em 06/04/2018 às 9:06
Divulgação/PRF
FOTO: Divulgação/PRF
Leitura:

A decisão do ex-presidente Lula, até às 8h30 desta sexta-feira (6), era de não ir à Curitiba se entregar à Polícia Federal. Ele chegou em sua residência em São Bernardo do Campo nesta manhã, após ter passado a madrugada no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, também em São Bernardo.

A defesa do ex-presidente lula ingressou com um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça na tentativa de impedir a prisão imediada do líder petista. A prisão foi pedida pelo juiz Sérgio Moro, que deu até as 17h desta sexta-feira para Lula se entregar na sede da Polícia Federal.

A defesa argumenta que o TRF-4 antecipou a execução da pena ao não aguardar o julgamento dos embargos de declaração apresentados. As informações são da Folha de S. Paulo.

Leia Também

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva permanecia, às 3h desta sexta-feira (6) na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP). Apoiadores do petista fazem uma vigília no local desde a noite de quinta-feira (5), após o anúncio do pedido de prisão de Lula. Por volta de 2h30, o ex-presidente acenou da janela para as centenas de apoiadores que tomam os arredores da entidade.

    Lula ainda não fez qualquer pronunciamento público desde que a prisão foi decretada, no fim da tarde da quinta-feira. O ex-presidente tem até as 17 horas desta sexta-feira para se entregar à Polícia Federal em Curitiba, de acordo com o pedido de prisão.

    A ex-presidente Dilma Rousseff e dois presidenciáveis - Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D´Ávila (PCdoB) - compareceram ao sindicato para expressar apoio a Lula.

    Prisão

    Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo, o petista afirmou que estava tranquilo e bem disposto nesta manhã. O juiz Sérgio Moro deu até às 17h desta sexta (6) para que ele se apresenta na sede da PF em Curitiba.

    Protestos

    Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) realizam, na manhã desta sexta-feira (6), manifestações em pontos das rodovias federais que cortam Pernambuco. O ato faz parte de um movimento nacional, chamado de Dia de Luta em Defesa da Liberdade de Lula. No Estado, os manifestantes bloqueiam o quilômetro 125 da BR-101, no município de Escada, na Zona da Mata e o quilômetro 8, em Goiana, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Na BR-428, em Santa Maria da Boa Vista, no Sertão, também há interdição.

    Divulgação/PRF
    Manifestantes queimam pneus e entulhos na BR-101, na BR-232 e na BR-428 - Divulgação/PRF
    Divulgação/PRF
    Manifestantes queimam pneus e entulhos na BR-101, na BR-232 e na BR-428 - Divulgação/PRF
    Divulgação/PRF
    Manifestantes queimam pneus e entulhos na BR-101, na BR-232 e na BR-428 - Divulgação/PRF
    Divulgação/PRF
    Manifestantes queimam pneus e entulhos na BR-101, na BR-232 e na BR-428 - Divulgação/PRF
    Divulgação/PRF
    Manifestantes queimam pneus e entulhos na BR-101, na BR-232 e na BR-428 - Divulgação/PRF
    Divulgação/PRF
    Manifestantes queimam pneus e entulhos na BR-101, na BR-232 e na BR-428 - Divulgação/PRF
    Divulgação/PRF
    Manifestantes queimam pneus e entulhos na BR-101, na BR-232 e na BR-428 - Divulgação/PRF
    Divulgação/PRF
    Manifestantes queimam pneus e entulhos na BR-101, na BR-232 e na BR-428 - Divulgação/PRF
    Divulgação/PRF
    Manifestantes queimam pneus e entulhos na BR-101, na BR-232 e na BR-428 - Divulgação/PRF

    O trânsito está intenso nas rodovias. Os manifestantes queimam entulhos para bloquear o tráfego. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os protestos tiveram início por volta das 6h50, em Santa Maria e 7h20, em Escada. O órgão também registrou uma manifestação no quilômetro 109 da BR-101, em Mata Redonda, na Paraíba, que fica  a 20 quilômetros de Pernambuco. 

    Últimas notícias