SÃO PAULO

Homem agredido em frente ao Instituto Lula pode fazer outra cirurgia

Segundo boletim médico, quadro de saúde do empresário é estável, mas ''inspira cuidados'' e outro procedimento cirúrgico não está descartado

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 08/04/2018 às 23:45
Foto: Reprodução/Google Street View
Segundo boletim médico, quadro de saúde do empresário é estável, mas ''inspira cuidados'' e outro procedimento cirúrgico não está descartado - FOTO: Foto: Reprodução/Google Street View
Leitura:

Agredido em frente ao Instituto Lula, em São Paulo, por apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia em que a prisão do petista foi decretada, na quinta-feira (5), o empresário Carlos Alberto Betoni, de 56 anos, continuava internado neste sábado no hospital São Camilo, após ser submetido a uma cirurgia para retirada de um coágulo na cabeça.

Segundo boletim médico, seu quadro de saúde é estável, mas "inspira cuidados" e outro procedimento cirúrgico não está descartado. Não há previsão de alta.

Agressão em frente ao Instituto Lula 

Betoni fazia parte de um pequeno grupo de pessoas que fazia uma manifestação pela prisão de Lula e provocava os petistas que entravam e saiam do prédio. Ele gritou palavrões quando o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e Márcio Macedo, um dos vices-presidentes do PT, entraram no instituto.

A provocação deu início a uma confusão e algumas pessoas que acompanhavam os petistas expulsaram o homem para a rua em frente ao prédio.

Quando tentava atravessar a pista, recebeu um chute de um apoiador de Lula, de camisa amarela. Ele bateu a cabeça na caçamba de um caminhão e caiu desacordado. Jornalistas e outras pessoas que testemunharam a cena pediram socorro. Depois de alguns minutos desacordado, o homem despertou e se dirigiu ao hospital São Camilo, que fica em frente ao instituto.

Últimas notícias