PRISÃO

Família faz primeira visita a Lula na cadeia

Filhos e pelo menos um neto de Lula fizeram a visita, acompanhados do advogado de defesa Cristiano Zanin Martins

Elaine Santana
Elaine Santana
Publicado em 12/04/2018 às 10:50
Foto: EBC
Filhos e pelo menos um neto de Lula fizeram a visita, acompanhados do advogado de defesa Cristiano Zanin Martins - FOTO: Foto: EBC
Leitura:

A família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado no caso do triplex do Guarujá (SP), chegou por volta das 10h desta quinta-feira (12) à sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Filhos e pelo menos um neto de Lula visitam pela primeira vez o ex-presidente na "cela especial" preparada para ele no berço da Lava Jato.

Faltavam alguns minutos para as 10h quando três carros chegaram pelo portão dos fundos da Superintendência da PF, que está sitiada por apoiadores desde o sábado (7) quando Lula se entregou a Lava Jato para início do cumprimento da pena de 12 anos e um mês de cadeia.

Em um dos carros, um Renault Duster branco, o filho mais velho, Fábio Luís Lula da Silva, também conhecido como Lulinha, chegou com os vidros abaixados. Ele desceu carregando uma mochila nas costas. Pelo menos outras três pessoas, incluindo netos de Lula, também estavam no carro. Um deles carregava um cobertor. Eles desceram na portaria dos fundos do prédio, acompanhados do advogado de defesa do ex-presidente Cristiano Zanin Martins.

Lula receberá a família na sala reservada a ele na cobertura do prédio da Polícia Federal, onde está isolado dos demais presos da carceragem.

Pedido

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu para receber visitas de familiares às quintas-feiras, na "cela" especial, espécie de sala de Estado-Maior, na prisão da Operação Lava Jato, em Curitiba. Preso e condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso apartamento triplex no Guarujá (SP), o petista completa nesta quinta-feira (12), o quinto dia no cárcere para o cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês, em regime fechado.

O pedido para que as visitas de familiares ocorressem nas quintas partiu da defesa do ex-presidente. O advogado Cristiano Zanin Martins, que esteve com Lula em todos os dias de seu encarceramento até aqui, solicitou a data ao superintendente da Polícia Federal no Paraná, Maurício Valeixo, e ao delegado Igor Romário de Paula, que fazem os contato com os defensores.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias