Presidenciável

'É uma vontade do PSDB ter quadro do DEM como seu vice', diz Maia

Pré-candidato à Presidência, Rodrigo Maia confirmou especulações de que o PSDB quer vice do DEM na sua chapa

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 27/04/2018 às 12:42
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Pré-candidato à Presidência, Rodrigo Maia confirmou especulações de que o PSDB quer vice do DEM na sua chapa - FOTO: Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Leitura:

"É uma vontade do PSDB de ter um grande quadro do DEM como seu vice", afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), ao ser questionado sobre as especulações de que o ex-ministro da Educação e deputado federal Mendonça Filho (DEM) estaria cotado para disputar o cargo de vice na chapa do pre-candidato a Presidência Geraldo Alckmin (PSDB). 

Maia disse achar legítimo o pleito do PSDB, mas não se mostra disposto a desistir da sua pré-candidatura. Ele mesmo ressaltou que gostaria de ter Mendonça como seu vice, mas isso seria inviável por eles serem do mesmo partido, e ainda aproveitou para apontá-lo como o um bom quadro para ser cabeça de chapa no bloco da oposição em Pernambuco. "Eu prefiro o ex-ministro Mendonça como candidato a governador. Eu não sei qual vai ser a decisão dele, mas tenho certeza que se ele disputar o governo do estado, ele é favorito e vencerá as eleições pelas pesquisas que eu tenho recebido nas últimas semanas". 

ACM Neto

O prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, abandonou a ideia de se candidatar ao governo da Bahia e decidiu permanecer na Prefeitura. Segundo Maia, com isso ACM terá mais tempo para articular a sua campanha. "Em uma pré-campanha
nacional a gente precisa do maior número possível de pessoas que conheçam política, que articulem política para que a gente possa ter a nossa mensagem distribuída para o maior número possível de estados brasileiros", contou o presidenciável. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias