EX-PRESIDENTE

Após decisão do STF e pedido de liberdade, Lula é o assunto mais falado no Twitter

Além de alguns usuários da rede social comemorando a possibilidade de soltura e outros criticando a decisão do ministro do Supremo, políticos também se manifestaram

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 19/12/2018 às 14:43
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Além de alguns usuários da rede social comemorando a possibilidade de soltura e outros criticando a decisão do ministro do Supremo, políticos também se manifestaram - FOTO: Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Leitura:

Após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio suspender as prisões depois do fim dos recursos na segunda instância e a defesa entrar com pedido de liberdade imediata, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tornou-se um dos assuntos mais comentado no Twitter. Por volta das 14h30 desta quarta-feira (19), o nome do petista acumulava cerca de 116 mil menções na rede social.

Além de alguns usuários comemorando a possibilidade de soltura e outros criticando a decisão do ministro do Supremo, políticos também se manifestaram contra e a favor o ex-presidente.

Pedido de liberdade

O pedido foi feito depois de o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio suspender as prisões após o fim dos recursos na segunda instância e determinar a soltura dos presos que estão nessa situação.  A questão será analisada pela juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal em Curitiba.

Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ter sua condenação no caso confirmada pelo Tribunal Regional Federal 4ª Região (TRF4), que impôs pena de 12 anos e um mês de prisão ao ex-presidente, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro na ação penal do caso do triplex do Guarujá (SP). As informações são da Agência Brasil.

Decisão de Marco Aurélio

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), proferiu (19) uma liminar (decisão provisória) determinando a soltura de todos os presos que tiveram a condenação confirmada pela segunda instância da Justiça. A decisão foi proferida em uma das três ações declaratórias de constitucionalidade (ADC´s) relatadas por Marco Aurélio sobre o assunto.  

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias