OPINIÃO

Mozart Neves defende renovar a educação brasileira

Mozart Neves Ramos diz o que faria se fosse presidente da República

MOZART NEVES RAMOS
MOZART NEVES RAMOS
Publicado em 01/01/2019 às 9:00
Foto: Leo Motta/Jc Imagem
Mozart Neves Ramos diz o que faria se fosse presidente da República - FOTO: Foto: Leo Motta/Jc Imagem
Leitura:

Alavancar os atuais índices de aprendizagens escolares, da alfabetização de crianças ao ensino médio, que são muito baixos e estão estagnados desde 1999. Por exemplo, de cada 100 jovens que concluem o ensino médio, apenas sete aprendem o que seria esperado em matemática. Para isso, iria fortalecer a colaboração com Estados, municípios e sociedade, na perspectiva de: (1) alfabetizar todas as crianças aos sete anos de idade, seguindo o que hoje já faz o Estado do Ceará; (2) formar adequadamente os nossos professores, pois o fator mais importante para melhorar a aprendizagem é a qualidade do professor. As nossas universidades promovem uma formação teórica e descolada da prática da sala de aula; (3) implementar um novo currículo escolar baseado nas competências para o século 21, seguindo a proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNCC); (4) modernizar a gestão escolar com base em resultados, incluindo uma política de bônus para as escolas que alcancem as metas do Ideb.

Mozart Neves Ramos é diretor do Instituto Ayrton Senna e ex-secretário estadual de Educação

Últimas notícias