opinião

Igor Maciel: Para pagar salários em dia, Governo de Pernambuco abre mão de altos valores

''Se, todo mês, você precisa vender algo de casa pra comprar comida, um dia vai ficar sem a casa e com fome''. Leia comentário de Igor Maciel

Marcelo Aprigio
Marcelo Aprigio
Publicado em 21/11/2019 às 8:54
Artigo
Foto: Acervo JC Imagem
''Se, todo mês, você precisa vender algo de casa pra comprar comida, um dia vai ficar sem a casa e com fome''. Leia comentário de Igor Maciel - FOTO: Foto: Acervo JC Imagem
Leitura:

Igor Maciel, da coluna Pinga Fogo*

Em 2018, após a reeleição, a preocupação de Paulo Câmara (PSB) era pagar o 13° salário dos servidores. Ele conseguiu. A deputada estadual Priscila Krause (DEM) chegou a questionar e chamou a solução de “manobra fiscal”. O governo teria feito uma antecipação de receitas que só entrariam no orçamento de 2020. Na prática, Priscila diz que o Estado vendeu, ao preço de 2015, a gestão da folha a um banco, para poder pagar as contas de 2018.

O problema de contar com dinheiro do futuro para contas do presente é que depois o pote fica vazio. A gestão da folha já foi negociada até 2022. Agora a alternativa para pagar os salários de novembro, dezembro e o 13º dos servidores em 2019 foi dar desconto de até 70% para quem está com IPVA atrasado, além de abrir mão de quase um terço de uma dívida que a Petrobras teria que pagar a PE, contanto que a empresa pague até o dia 20 de dezembro, mesmo limite para o 13º.

Leia mais comentários de Igor Maciel:

Governo de Pernambuco correndo para fechar as contas

Ciro Gomes deve saber de coisas que ninguém sabe ou está só torcendo que o país dê errado

No Recife, Lula acena para Marília Arraes e João Campos

Em discurso, Lula chamou mais atenção pelo que não disse do que pelo que disse

Bancada precisa pensar mais em Pernambuco e menos nos próprios partidos

Novo partido põe em risco governabilidade e futuro político de Bolsonaro

É louvável que o governo esteja empenhado em manter salários em dia. Mas preocupa que seja preciso abrir mão de valores altos pra fazer o básico que é arcar com a folha salarial. Porque se, todo mês, você precisa vender algo de casa pra comprar comida, um dia vai ficar sem a casa e com fome.

*Igor Maciel é titular da coluna Pinga Fogo, no Jornal do Commercio

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias