RELIGIOSOS

Evangélicos do PT defendem interpretação da Bíblia para práticas inclusivas e plurais

O grupo afirma que os evangélicos precisam, como cidadãos, rever sua 'atuação e compromisso com os pobres do nosso país e do mundo'

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 09/01/2020 às 7:50
Foto: João Heitor/PT
O grupo afirma que os evangélicos precisam, como cidadãos, rever sua 'atuação e compromisso com os pobres do nosso país e do mundo' - FOTO: Foto: João Heitor/PT
Leitura:

Em carta destinada a militantes e simpatizantes do PT e divulgada na noite dessa quarta-feira (8), o Núcleo de Evangélicos da legenda afirma que os protestantes estão diante de desafios sobre seu papel na sociedade. O texto diz ainda que a legenda traçou estratégias "para contemplar parte dos grandes desafios apontados". Entre as medidas que devem ser adotadas pelo PT está a construção de modos de leitura e de interpretação da Bíblia que possibilitem o desenvolvimento de práticas libertárias, inclusivas e plurais nas comunidades de fé e no mundo.

A carta diz ainda que o fenômeno evangélico está no centro do debate político e é usado para justificar o que a legenda chamou de "sistema de exclusão". Além disso, a carta afirma que os religiosos precisam, como cidadãos, rever sua "atuação e compromisso com a sociedade, com o próximo e, principalmente, com os pobres do nosso país e do mundo".

» Como e por que os evangélicos aumentam sua influência política na América Latina

O texto assinado pelo Núcleo Nacional de Evangélicos do PT, inicia seu último parágrafo com o grupo reafirmando o "compromisso de fé e justiça", o núcleo diz ainda que se irmana com "todos e todas que queiram estar nessa caminhada". No fim da carta, a legenda cita um versículo bíblico e indica que fará um novo encontro entre evangélicos do partido.

Leia íntegra da carta:

"O fenômeno evangélico na atualidade encontra-se no epicentro da questão política, como uma das ferramentas religiosas que interpretam e justificam este sistema de exclusão. Nessa costura entre discurso religioso e político opostos à Palavra de Deus, apresentam-se os desafios sobre o papel das cristãs e cristãos e a nossa responsabilidade social de, como cidadãs e cidadãos, rever a nossa atuação e compromisso com a sociedade, com o próximo e, principalmente, com os pobres do nosso país e do mundo. O Partido dos Trabalhadores, tem na sua trajetória de formação a criação de núcleos.

Frente a isto, traçamos estratégias para contemplar parte dos grandes desafios apontados sobre a realidade. Afirmando a defesa do Estado Laico e compreendendo que se torna necessário agir, para fortalecer espaços de atuação e formação de evangélicas e evangélicos, filiadas, filiados e simpatizantes ao PT; apoiar, participar e dialogar com movimentos sociais; criar espaços de acolhimento, inclusão e afeto para todas as pessoas, especialmente aquelas em sofrimento; e contribuir na construção de modos de leitura e de interpretação da Bíblia, a Palavra de Deus, que nos capacitem para atuarmos, conforme a sabedoria do Espírito e os ensinamentos de Cristo, desenvolvendo práticas libertárias, inclusivas e plurais em nossas comunidades de fé e no mundo.

Portanto nós, Evangélicas e Evangélicos, militantes do Partido das Trabalhadoras e dos Trabalhadores, reunimo-nos na cidade de São Paulo, nos dias 05 e 06 de abril de 2019, das 5 regiões do Brasil e de diversas denominações para participar do 1º Encontro Nacional do Núcleo de Evangélicos do PT, crendo no Deus de amor, justiça e equidade, testemunhado no Evangelho libertador, inclusivo e pacificador de nosso Senhor Jesus Cristo.

Reafirmamos nosso compromisso de fé e justiça e nos irmanamos a todos e todas que queiram estar nessa caminhada conosco. Assim, sob a égide do evangelho, lembramos as palavras do apóstolo Tiago: “Eis que o salário dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras e que por vós foi diminuído clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos Exércitos.” (Tg 5:4) Até o segundo encontro nacional do núcleo de evangélicos e evangélicas do PT."

Últimas notícias