DESMEMBRAMENTO

Não preciso 'fritar' ministro para demitir, diz Bolsonaro em entrevista à Band

A fala do presidente Bolsonaro tenta apaziguar apoiadores e o ambiente político em Brasília, após uma possibilidade de desmembramento do ministério de Moro

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 24/01/2020 às 21:32
Notícia
Foto: Agência Brasil
A fala do presidente Bolsonaro tenta apaziguar apoiadores e o ambiente político em Brasília, após uma possibilidade de desmembramento do ministério de Moro - FOTO: Foto: Agência Brasil
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que está em viagem à Índia, disse em entrevista à TV Bandeirantes que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, "tem feito um bom trabalho junto com os secretários de Estados" e que não há nenhum problema entre ele e o ministro.

>> Secretário de defesa social de Pernambuco endossa pedido a Bolsonaro para recriar Ministério da Segurança Pública

>>  Heleno defende Bolsonaro de críticas por avaliar tirar Segurança Pública de Moro

A fala de Bolsonaro tenta apaziguar apoiadores do governo e o ambiente político em Brasília, que repercutiram a possibilidade aventada pelo presidente de desmembramento da pasta de Moro. A ideia era deixar a Justiça com o ex-juiz da Lava Jato e recriar o Ministério da Segurança Pública.

Igualdade

"Todos os meus ministros são tratados de maneira igual. Eu tenho poder de veto, quem dá o norte sou eu", disse Bolsonaro, defendendo que há tratamento isonômico entre os ministros. O presidente disse que suas "ações são muito bem pensadas" e que ele "não precisa fritar ministro para demitir".

Bolsonaro atribuiu a repercussão sobre um possível desmembramento do Ministério da Justiça e da Segurança Pública à "maldade" de algumas pessoas, sem especificar de quem estava falando. Segundo o presidente, o "barulho" foi criado pela impossibilidade de uma resposta negativa ou positiva na hora à proposta de alguns secretários de Segurança estaduais de recriação da pasta da Segurança Pública.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias