POLÊMICA

Ciro Gomes chama família Bolsonaro de 'canalhas' em resposta a Eduardo; entenda

Discussão começou após Eduardo Bolsonaro criticar atitude de Cid Gomes, irmão de Ciro

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 19/02/2020 às 21:19
Notícia
Foto: Agência Brasil
Discussão começou após Eduardo Bolsonaro criticar atitude de Cid Gomes, irmão de Ciro - FOTO: Foto: Agência Brasil
Leitura:

O ''número 03'' do presidente da República, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), foi às redes sociais para comentar sobre o baleamento sofrido pelo senador Cid Gomes (PDT-CE), enquanto tentava invadir o bloqueio dos policiais militares, durante um protesto, em Sobral, no interior do Ceará. Eduardo definiu a atitude de Cid Gomes como "insensata". O irmão do senador, Ciro Gomes, respondeu ao deputado, ainda nas redes sociais. Ciro provocou a família Bolsonaro, chamando-a de "canalhas".

>> Ciro Gomes cobra punição para quem baleou Cid Gomes

>> Alcolumbre diz que acompanha o caso do senador Cid Gomes, baleado durante protesto no Ceará

>> Após Cid Gomes ser baleado durante protesto, políticos se manifestam nas redes sociais

>> Mergulho em tanque de adutora e críticas a Lula: Relembre polêmicas envolvendo Cid Gomes

"Tenta invadir o batalhão com uma retroescavadeira e é alvejado com um projétil de borracha. É inacreditável que um senador da República lance mão de uma atitude insensata como essa, expondo militares e familiares a um risco desnecessário em um momento já delicado", tuitou o filho do presidente.

Já Ciro respondeu: "Deputado Eduardo Bolsonaro, será necessário que nos matem mesmo antes de permitirmos que milícias controlem o Estado do Ceará como os canalhas de sua família fizeram com o Rio de Janeiro".

Entrando na polêmica do mundo virtual, Carlos Bolsonaro, o outro filho do presidente, disse que "o que mais mata não são as armas de fogo legais", mas as pessoas que estão dispostas a cometer crimes.

"Democraticamente estou desarmado, mas vou passar com um trator em cima de você. Aceite, ou senão é ditadura! O que mata não são armas de fogo legais, mas a pessoa que está disposta a cometer o crime, seja com que ferramenta for", argumentou nas redes.

Relembre o caso

O senador Cid Gomes (PDT-CE) foi baleado, na tarde desta quarta-feira (19), durante um protesto dos policiais militares, em Sobral, interior cearense. Cid tentava invadir o bloqueio dos PMs em uma retroescavadeira quando foi atingido. Segundo a Prefeitura de Sobral, o senador foi baleado por uma munição .40.

O estado de saúde de Cid Gomes, segundo o boletim médico divulgado pelo Hospital do Coração de Sobral, é estável. Ele segue lúcido e respira sem ajuda de aparelhos.

Confira o boletim médico na íntegra

"O Hospital do Coração, neste ato representado por seu Diretor Técnico, informa que o paciente Cid Ferreira Gomes deu entrada nesta unidade hospitalar, vítima de ferimento por arma de fogo em região torácica. Após atendimento, segue apresentando boa evolução clínica. Seu quadro cardíaco e neurológico não apresenta alteração. Neste momento, o paciente encontra-se lúcido e respirando sem auxílio de aparelhos."

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias