Declaração

Ex-palhaço Bozo diz que parabenizaria Bolsonaro pelo trabalho e que 'ama pessoas do PT'

Fala foi dada em entrevista ao jornal O Globo

JC Online
JC Online
Publicado em 27/02/2020 às 18:32
Notícia
Foto: Arquivo Pessoal
Fala foi dada em entrevista ao jornal O Globo - FOTO: Foto: Arquivo Pessoal
Leitura:

Em entrevista para a jornalista Bela Megale, do jornal O Globo, Wanderley Tribeck, que viveu o palhaço Bozo nas décadas de 80 e 90, saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro. Hoje pastor evangélico, Tribeck se manifestou contrário às brincadeiras que associam o palhaço com o presidente, chegando até a gravar um vídeo para se manifestar. Além disso, disse que parabenizaria Bolsonaro pelo trabalho feito no País.

"Daria os parabéns por tudo que esta fazendo nesse país, defendendo a família, as igrejas, o cristianismo, falando de versículos da bíblia, fazendo o bem pra nação", disse o ex-palhaço em dos trechos da entrevista. Tribeck ainda disse que votou em Bolsonaro e que votaria nele de novo em uma nova eleição.

>>  Desde rompimento com Bolsonaro, PSL perde em média 66 filiados por dia

>> Rachel Sheherazade diz sofrer ameaças de morte desde que criticou Bolsonaro

>> Igor Maciel: O método Bolsonaro para fazer amigos e inimigos

>> Cláudio Humberto: Elite política criou crise para tentar emplacar 'impeachment da vingança' contra Bolsonaro

Apesar da defesa ao presidente, o agora pastor destacou que 'ama' pessoas do Partido dos Trabalhadores (PT). "Eu amo as pessoas do PT, amo as pessoas de todos os lados, não quero denegrir um lado para ajudar o outro", afirmou. No entanto, destaca que não conheceria o ex-presidente Lula. "Eu amo eles (os petistas), respeito, mas sou contra o aborto, essas coisas que eles são a favor", complementou.

O vídeo em que Wanderley Tribeck aparece defendendo Bolsonaro foi compartilhado pelo próprio presidente nas redes sociais.

Confira o vídeo:

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias