Personagem

Fernando Moraes recebe sinal verde para escrever livro sobre Lula

De passagem pelo Recife, jornalista revela novos projetos literários

Ciro Carlos Rocha
Ciro Carlos Rocha
Publicado em 01/11/2011 às 0:09
Leitura:

Dois dias depois de vir a público a notícia de que foi diagnosticado no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva um câncer de laringe, o jornalista e escritor Fernando Moraes – autor de obras como A Ilha, Olga e Chatô, entre outras – recebeu o sinal verde: “Me ligaram hoje (ontem) para dizer que os planos não serão mudados”, informou nesta segunda-feira (31), de passagem pelo Recife.

Os planos a que se refere o jornalista são os trabalhos em torno de um livro que será escrito, não se sabe exatamente com que enfoque, sobre Lula. “Venho conversando com o ex-presidente para fazer alguma coisa que a gente não sabe exatamente o que é, nem ele, nem eu. Mas sabemos o que não vai ser: não será uma biografia”´, completou.

Fernando Moraes esteve no Recife para participar do debate Imprensa, Ditadura e Liberdade, que precedeu ao lançamento do livro Jornal Movimento, uma reportagem, do jornalista Carlos Azevedo, que atuou no semanário tema de sua obra. Participaram do encontro no Mar Hotel, além de Moraes e Azevedo, o secretário de Comunicação do Estado, Evaldo Costa, o diretor da revista Retrato do Brasil, Raimundo Pereira, e a presidente do Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco, Ana Cláudia Elói.

No lançamento do livro que conta a história do jornal Movimento, o jornalista Carlos Azevedo, autor da obra, falou sobre a importância do periódico no combate à ditadura militar. “O Movimento é um dos notáveis frutos da luta no período do regime militar, nascido como um instrumento que a oposição necessitava para realizar o debate político no País”, disse.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias