Personagem

Morre Zé de Né, o motorista que levou Lula para São Paulo num pau de arara

José Francisco dos Santos tinha 86 anos e faleceu em Caetés, terra natal do ex-presidente. Sepultamento será neste sábado

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 26/01/2013 às 16:58
Leitura:

Aos 86 anos, faleceu na noite desta sexta-feita (25), no município de Caetés, Agreste do Estado, José Francisco dos Santos, o Zé de Né, que em 1952 levou para São Paulo, dirigindo um caminhão, o então garoto Luiz Inácio da Silva e sua mãe Dona Lindu. Zé de Né entrou na história do menino que foi para a capital paulista num caminhão pau de arara, virou operário, sindicalista, político e, anos mais tarde, o presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

O corpo do caminhoneiro aposentado e agricultor -  que também teve passagem na política elegendo-se em 1962 vereador de Garanhuns - será sepultado na tarde deste sábado (26), no cemitério Jardim das Oliveiras, em Caetés.

Nos últimos anos, Zé de Né enfrentava problemas de saúde.  Ele não dirigia mais, mas organizava romarias para Juazeiro do Norte (CE) - era devoto do Padre Cícero Romão.

De acordo com informações do blog do jornalista Roberto Almeida, de Garanhuns, Zé de Né foi vereador de Garanhuns (de onde Caetés foi distrito, antes de conseguir a emancipação política), no período de 1963 a 1968, durante a gestão do prefeito Amílcar Valença.

Foram colegas dele na Câmara de Garanhuns, entre outros, Ivo Tinô do Amaral, José Inácio Rodrigues e Paulo Faustino.

José Francisco teve oito filhos, todos morando em São Paulo.        

Últimas notícias