Eleição

Daniel cobra ''passado'' do OP

Candidato tucano protocola pedido de informação na Prefeitura do Recife para saber tamanho do passivo do Orçamento Participativo, programa símbolo da gestão do PT

Gilvan Oliveira
Gilvan Oliveira
Publicado em 18/07/2012 às 1:51
Leitura:

Após investir em críticas ao tratamento dado pela Prefeitura à saúde, aos mercados públicos e às calçadas da cidade, o candidato a prefeito do Recife pelo PSDB, Daniel Coelho, resolveu investir na menina dos olhos da gestão petista: o Orçamento Participativo (OP). Ontem, o tucano esteve na prefeitura para efetuar um pedido de informação a respeito de obras aprovadas, mas não realizadas. Afirmou que essas pendências das gestões anteriores serão prioritárias, caso seja eleito, e enfatizou que pretende mudar o formato do processo de participação popular na capital.

“Antes de fazer compromissos de novas obras, a gente vai priorizar as do passado. Tem obra que foi votada por três anos como prioridade número um na microrregião do Ibura, por exemplo, e não foi feita. Essas obras serão as primeiras a serem realizada: as do passado”, afirmou o tucano, ao chegar à prefeitura para entrar com o pedido de informação.

Leia Mais na edição de hoje do Jornal do Commercio

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias