ELEIÇÃO

Daniel: PT e PSB foram omissos

Tucano criticou a execução do projeto Capibaribe Melhor pela gestão do PT e o fato de o governo ter anunciado só agora as ações para navegabilidade do Rio Capibaribe, citando que esta é "a quarta gestão de uma mesma família no governo do Estado"

Gilvan Oliveira
Gilvan Oliveira
Publicado em 27/07/2012 às 7:16
Leitura:

Um dia depois de o governador Eduardo Campos (PSB) ter feito o lançamento do projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe, o candidato do PSDB à Prefeitura do Recife, Daniel Coelho, fez uma dura crítica ao programa Capibaribe Melhor, da PCR. No ácido discurso, acabou sobrando até para o governo do Estado: sem citar o nome de Eduardo, o tucano afirmou que “(esta) é a quarta gestão de uma mesma família no governo do Estado e só agora estão tentando fazer alguma coisa” em relação à navegabilidade no rio. Além das administrações de Eduardo, Daniel se referia ainda aos dois últimos governos de Miguel Arraes (1987-1990, 1995-1998), avô do atual governador.

As críticas ocorreram após caminhada do candidato do PSDB às comunidades Vila Esperança e Cabocó, no bairro do Monteiro (Zona Norte). Segundo o projeto Capibaribe Melhor, os imóveis de algumas famílias do local precisarão ser desapropriados para que seja construído um viaduto, que vai ligar os bairros de Monteiro e Iputinga.

No discurso, Daniel Coelho fez diversos questionamentos ao projeto e à situação dos moradores. “Essa comunidade está instalada aqui há mais de 30 anos. É possível ver muitas casas já arrumadinhas, fruto de um esforço de muito tempo dos moradores. Agora, a prefeitura ameaça retirar todo mundo e sem uma indenização justa para alguém que construiu isto aqui com muito sacrifício. Esse é o Recife que a gente não quer”, atacou.

Leia mais na edição de hoje do Jornal do Commercio

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias