ELEIÇÕES

Para PSB, petista é "rancoroso"

"Colonialista" e "prepotente" foram outros adjetivos pelos quais o deputado estadual Waldemar Borges (PSB) classificou o presidente nacional do PT, Rui Falcão, ao comentar a entrevista do petista ao JC, publicada no domingo

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 06/08/2012 às 7:05
Leitura:

Líderes do PSB e de partidos aliados da Frente Popular reagiram, alguns com dureza, às declarações do presidente nacional do PT, Rui Falcão, em entrevista publicada ontem pelo JC. O líder do governo na Assembleia Legislativa, Waldemar Borges (PSB), que é um dos porta-vozes do governador Eduardo Campos (PSB), classificou Rui Falcão de “colonialista” e “rancoroso” por, segundo ele, colocar como objetivo maior da candidatura petista à Prefeitura do Recife derrotar o PSB.

“É muito pobre um partido entrar na disputa da eleição no Recife apenas com o intuito de vencer outra legenda. Tem que entrar na disputa com o entusiasmo de melhorar a cidade. E não como uma coisa negativa de derrotar o PSB”, afirmou Waldemar. “Se ainda resta algum sentimento de gratidão na cabeça rancorosa, colonialista e prepotente de gente como Rui Falcão, ele deveria ser grato a Paulo Maluf, que permitiu que o PT não ficasse isolado no Recife”, complementou.

O deputado classificou como “patética” a declaração de que o PSB rompeu a Frente Popular, com sua decisão de não se aliar ao PT, procurando também contestar a afirmação de que o PSB estaria causando constrangimentos ao ex-presidente Lula.

Leia mais na edição de hoje do Jornal do Commercio

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias